Jul 14

Águias, dragões, felipões, papistas e alpistas

Hoje é o 14 de Julho. Ontem, foi o lançamento da recandidatura de Luís Filipe Vieira ao Glorioso, no dia seguinte a dezenas de deputados dragões terem feito da Assembleia da República um palco para Pinto da Costa, antes de estar próximo o recontrato com Scolari e de Cristiano Ronaldo ter um quase-comício na Madeira. Pouco me interessa o Zidane, já se tornou normal o anormal da crise do Médio Oriente e só é notícia o dia em que não há mais um atentado no Iraque com dezenas de mortos. Reparo que, na minha agenda de efemérides, apenas anotei que, hoje, no ano de 1961, foi emitida a encíclica “Mater et Magistra”. Isto é, setenta anos depois da “Rerum Novarum”, a Igreja de João XXIII abria-se ao planeta unidimensional, tal como em 1891 Leão XIIII conciliava o catolicismo copm o demoliberalismo. Assinalo que, por cá, muitos tanto não entraram no leonismo como nem sequer compreenderam o abraço armilar. Ainda vivem na ilusão da teocracia ou do congreganismo anticongreganista, de acordo com a ideologia do amigo/inimigo dols que treslêeem Carl Schmitt.