Se o poder enlouque, o poder absoluto enlouquece absolutamente

Reparo que vivemos em plena ditadura do défice, herdeira daquela ditadura das finanças que levou Salazar ao poder, pelo que corremos o risco de entrarmos em regime de salazarismo democrático, nesse submeter-nos para sobreviver para aguentarmos a bolsa e a vida. O que talvez explique a angústia do principal partido da oposição que, sabedor dos ditames do programa de aplicação do défice da União Europeia, prefere que nosso governo faça o jogo do tratamento de choque e que, na hora certa, o instinto predador gere um novo líder que vá fazer a rodagem do carro ao próximo congresso da Figueira da Foz, nessa Blitzkrieg ensaiada, onde rebus sic stantibus, sempre em nome da alteração anormal das circunstâncias.

Comments are closed.