O processo de ministerialização em curso, deste Verão cada vez menos Quente

Joaquim Pina Moura vem considerar que o programa de Manuela é “mais duro e mais focado” do que o de Sócrates. É um documento “clarificador” e “divisor de águas” e tem como base a “assunção de que os recursos são escassos”. Sócrates ainda não comentou Pina. Esperemos por quem será o porta-voz da resposta. Vitalino? João Tiago? Augusto Santos Silva? O ministro do desemprego? Ricardo Salgado? Sugerimos Daniel Proença de Carvalho, dado que tem a mesma origem e também passou pela militância no PS. O processo de ministerialização deste Verão, cada vez menos quente, antes de o ser já o era. A fotografia não é um acaso. É um símbolo desta encruzilhada, onde o texto se tem de integrar no contexto. É tudo um problema de semiótica e de simbiótica. Porque qualquer signo tem sempre um elemento material, dito significante, e um significado. O sinal representa sempre alguma coisa, até o que pode estar por trás dele, implicando, antes, adequada sintaxe e remota semântica.

Comments are closed.