Sou liberal, mas não sou parvo!

Fim de semana é quando a caixa de correio electrónica não se enche com emissões de regulamentos, fichas, grelhas e requerimentos com que os burocratas nos entopem, justificando o aparelhismo do poder pelo poder, seja qual for o sinal pavloviano do poder que os ensaliva…

O correio electrónico, para desgosto da minha cachorra, ainda não consegue que o “spam” do estadão posto na net tenha o destino reciclador e ambientalista de mais de metade do “espesso” e das páginas de anúncios dos diários do Ti Oliveira …

Enquanto vamos devorando parangonas “patrióticas”, a casta bancoburocrática, que nos devoriza e instrumentaliza, lá continua a negociar nos bastidores. Sou liberal, mas não sou parvo!

Programa urgente: Libertar o indivíduo do colectivismo moral das seitas que nos escravizam. Comunitarizar as sociedades. Restaurar a república. Refundar o sonho de Portugal. E firmar um novo pacto social, pela democracia, contra o sistema partidocrático e bancoburocrático que nos asfixia.

Pela humildade de cada um dos partidos. Por um presidente que não tenha medo de rupturas e que use a palavra como acção. Por um povo que se autodiscipline. Por perder o medo de ter medo. Para voltarmos ser de antes quebrar que torcer. Com aventura e pragmatismo!

Comments are closed.