FB

Primeiro, Silva Pereira, agora, Sócrates. Já dizem o contrário do que disseram, ou que mandaram dizer, entre o Conselho Europeu e o Conselho de Estado. Afinal não é Chávez que vai comprar a nossa dívida. Talvez ainda não seja a China. Talvez não concedamos o mar territorial e o nosso espaço aéreo a um candidato a membro permanente do Conselho de Segurança…

Revolta-me pertencer a um geração de gente que subiu aos cumes do estadão como os balões impulsionados pelo ar quente dos acasos e que não passam de meras consequências dos
sucessivos paralelogramos de forças…

E lá vem amanhã mais uma sondagem de outra fonte, confirmando a que foi publicitada hoje. Quando Sócrates em Bruxelas refere que apenas é movido pelo “interesse nacional” e não pela popularidade, já a conhecia. Apenas apetece recordar o que Manuel Alegre disse do socratismo: “imagem, sondagem e sacanagem”…

Parabéns à Elsa Peralta e à Marta Anico. De vez em quando há boas notícias. Especialmente quando o mérito tem espaço institucional para ser reconhecido.

Comments are closed.