Doutoramento de Manuel Monteiro

Ontem, longas horas num especial júri de doutoramento de Manuel Monteiro, que tive a honra de orientar, e que transformou o cabo da Tormentas en cabo da Boa Esperança. Lá se continuou uma velha tradição portuguesa de a universidade servir de plataforma de ligação entre a experimentação e a teorização de homens maduros que serviram a república. De Silvestre Pinheiro Ferreira a António Cândido, de Afonso Costa a Pimenta de Castro, de Trindade Coelho a António Sérgio e, mais recentemente, de José Magalhães Godinho a Luís Viana de Sá. Reflexões de reformistas que eram engenheiros de sonhos e que nos deram pátria e democracia.

Comments are closed.