Um dos males de Portugal tem a ver com o colectivismo moral de seita

Suécia: o paraíso do Estado Social continua a querer reformar o Estado Social, com liberais e conservadores e continuar a deixar os socialistas fora do leme da governança. A maioria absoluta do eleitorado não confunde a legitimidade do título e da ideologia com a legitimidade do exercício. Por cá, o abuso da propaganda continua em regime de falta de autenticidade…

Um dos males de Portugal tem a ver com o colectivismo moral de seita. Muitos que não vivem como dizem qualificar-se politicamente, consideram que o mal e o bem são como a direita e a esquerda, não admitindo que o o bem tem muitos pedações de mal e vice-versa…Ser justo não depende do sítio onde se está nominalmente, mas do viver como se pensar, sem pensarmos como depois vamos viver…

A desgraçada situação financeira em que nos encontramos, como ainda há pouco a descreveu o Professor Cantiga Esteves, continua a ser completamente ocultada ao homem comum, através daquela refinada técnica de propaganda chama hiperinformação, com sucessivas bombas de desfragmentação que nos fazem sobreviver neste aparente jardim das delícias partidocráticas…

Comments are closed.